Mesorregião Oeste terá treinamento sobre destinação de dejetos de animais  
18/02/2021 - 11:50

Um treinamento sobre o aproveitamento de dejetos da criação de suínos e aves, dirigido a técnicos e criadores, a ser oferecido aos interessados ainda este semestre. A decisão é resultado de reunião do Conselho Consultivo, Mesorregião Oeste, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater (IDR-Paraná).

O encontro, realizado semana passada no Polo de Pesquisa e Inovação de Santa Tereza do Oeste, teve como objetivo delinear estratégias de atuação para o desenvolvimento tecnológico das cadeias produtivas do território. “Vem dos conselhos a sistematização das demandas regionais de pesquisa e de extensão rural. Eles foram constituídos ano passado e é com satisfação que já constatamos as primeiras ações e resultados”, celebra o diretor-presidente Natalino Avance de Souza.

Liderados pelo produtor Nelson Natalino Paludo, presidente do Sindicato Rural de Toledo e coordenador do Conselho Consultivo, os participantes conheceram as atividades de pesquisa, visitaram experimentos e debateram com pesquisadores aspectos relacionados ao manejo dos solos típicos da região, uso de dejetos de suínos, aves e bovinos, sistema de integração lavoura-pecuária e o potencial da raça Purunã, dentre outros temas.

“Foi muito positivo. Pretendemos promover outras visitas, agregando mais produtores e lideranças, para detalhamento de alguns temas importantes para a região”, disse Paludo. 

Dentre esses temas, Paludo acredita no potencial da região para a pecuária de corte, citando especial interesse na raça Purunã e no sistema de produção pautado na integração lavoura-pecuária. E acrescenta que a criação de suínos e aves — atividade de grande importância no Oeste paranaense — deve se expandir, especialmente nos municípios de Assis Chateaubriand, Céu Azul e Medianeira.

Justamente nesse segmento, Paludo aponta que os produtores enfrentam um desafio imediato — a destinação dos dejetos. “Falta informação sobre dosagens e tratamento para uso nas lavouras”, aponta.

Dejetos - A informações existem. Resíduos originados da criação de suínos e aves têm alto potencial de poluição do solo e cursos de água, mas também são fonte de nutrientes para as plantas, podendo, em alguns casos, até substituir o uso de fertilizantes industriais na adubação das lavouras.  Por isso, há muitos anos os pesquisadores do IDR-Paraná vêm pesquisando estratégias para seu tratamento e uso na produção agrícola.

O pesquisador Luiz Antônio Zanão Júnior explica que é possível calcular e aplicar quantidades que favorecem a produtividade das lavouras com redução de custos e sem contaminar o ambiente. “Esses dejetos também aumentam os teores de matéria orgânica e incrementam a atividade biológica do solo”, enumera ele.

Conselhos - A atuação do IDR-Paraná é organizada em sete mesorregiões, cada qual com seu conselho consultivo. O objetivo desses colegiados é facilitar e impulsionar a participação da sociedade na definição das linhas de atuação do Instituto.

Os conselhos abrigam representantes dos mais variados segmentos da atividade agropecuária, como cooperativas e associações de produtores, sindicatos, consumidores, secretarias municipais de agricultura, operadoras de crédito rural, universidades, sociedades rurais, grupos de agroecologia, Sebrae e Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Por sua vez, os sete coordenadores de mesorregionais compõem o Conselho Consultivo Estadual.

Presente na reunião e, Santa Tereza do Oeste, a professora Fabiana Regina Veloso, pró-reitora de extensão da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e representante no Conselho Consultivo da Mesorregião Oeste, acredita que esse tipo de parceria amplia as possibilidades de realização de projetos que beneficiem a população. 

“Podemos contribuir com as atividades de pesquisa, graduação e pós-graduação e com nossa experiência em projetos de extensão universitária nos projetos e ações de interesse da comunidade”, pontua ela.

Presença - Participaram do encontro os conselheiros Nelson Natalino Paludo, presidente do Sindicato Rural de Toledo; Fabiane Regina Veloso, representante da Unioeste; Ronaldo Juliano Pavlak, da Itaipu Binacional e Manoel Marcio Chaves, do Núcleo Regional da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab) em Cascavel. 

Também estiveram presentes o coordenador do Polo de Pesquisa e Inovação do IDR-Paraná de Santa Tereza do Oeste, João José Passini, e o Gerente Regional do IDR-Paraná em Toledo e coordenador da Mesorregião Oeste Ivan Decker Raupp e Simone Grisa, coordenadora da Estação de Pesquisa de Santa Tereza do Oeste, além de lideranças e técnicos da região. Os pesquisadores Luiz Antônio Zanão Jr. e Ronaldo Rojo conduziram a programação técnica, juntamente com o extensionista Endrigo Antônio de Carvalho.

Reportagem: Edmilson Liberal
 

Últimas Notícias