Projeto Centro-Sul de  Feijão e Milho terá Dia de Campo Virtual
25/03/2021 - 17:11

 

Produtores de feijão e milho interessados em melhorar a produtividade das suas lavouras estão convidados a participar de um Dia de Campo Virtual, nos dias 30 e 31. A atividade é parte da ação do Projeto Centro-Sul de Feijão e Milho, uma parceria entre a Syngenta e o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná IAPAR-EMATER). Serão exibidos vídeos com duração de 3 a 7 minutos que foram gravados em unidades demonstrativas do Projeto. O produtor poderá conhecer novas tecnologias para o cultivo de feijão e milho, além de práticas agrícolas para um manejo correto, sem prejuízo para o meio ambiente e com o foco na produção de alimentos seguros para o consumo. Os vídeos podem ser assistidos nos canais da Syngenta Brasil e IDR-Paraná,  no Youtube,  a partir das 8h30 da próxima terça-feira (30).

O projeto Centro-Sul de Feijão e Milho  tem o objetivo de  profissionalizar os pequenos agricultores do Paraná e conta ainda com o apoio da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), do  IAC (Instituto de Agronomia de Campinas), de prefeituras municipais, entre outros colaboradores, em diversos momentos da safra, além de agricultores parceiros, que implantaram as lavouras demonstrativas em suas propriedades.

Tradicionalmente a Syngenta e o IDR-Paraná realizavam a Semana de Campo que chegou a reunir 2.000 agricultores durante quatro dias em anos anteriores. Os produtores visitavam as estações, nas unidades demonstrativas,  e verificavam na prática as aplicações das novas tecnologias e formas seguras de trabalhar no campo. “Com o cenário mundial da pandemia de COVID-19, desenvolvemos uma nova forma de realizar esse evento, de modo que atenda às necessidades dos agricultores, podendo expandir o público para o Brasil, já que os vídeos estarão disponíveis nas plataformas da Syngenta na internet”, explica Nivaldo Lonardoni, gerente de TAF (Trigo, Arroz e Feijão) da Syngenta. A expectativa é que pessoas e empresas de todo o Brasil se interessem pelas práticas agronômicas voltadas à  produção de feijão e milho apresentadas pelo Projeto. 

Para Germano Kusdra, coordenador estadual do Projeto Centro-Sul de Feijão e Milho pelo IDR-Paraná, os dias de campo sempre foram uma parte importante no atendimento aos agricultores, mas a nova realidade exige mudanças. No entanto, ele garante que a informação vai chegar aos agricultores. " Além do dia de campo virtual com um conteúdo bem rico, depois teremos as equipes locais do IDR-Paraná, bem como das parcerias do projeto, à disposição para esclarecer as dúvidas que surgirem em relação às práticas aplicadas na lavoura”, ressaltou Kusdra. 

Programação
O Dia de Campo Virtual terá como objetivo mostrar, de forma prática e didática, o conhecimento vivenciado presencialmente nas unidades demonstrativas distribuídas nos 50 municípios do Paraná. O conteúdo ficará à disposição dos interessados na internet para acessos futuros. 

No dia 30, serão abordadas tecnologias para a cultura do feijão: cultivares do IDR-Paraná, da Embrapa, do IAC; manejo da fertilidade na cultura do feijão; manejo Syngenta das doenças, pragas e invasoras e manejo da cultura do feijão.  Na quarta-feira, dia 31, será a vez  do milho: rotação de culturas e plantas de cobertura em plantio direto; segurança na aplicação de agroquímicos; manejo integrado de pragas do milho; manejo da fertilidade na cultura do milho; manejo Syngenta de pragas, doenças e invasoras; híbridos de milho Syngenta; variedades do IDR-Paraná; variedades e híbridos de milhos especiais da Embrapa. 

O feijão e o milho têm grande importância socio-econômica no Brasil. Na safra 2019/2020 o Paraná liderou a produção nacional de feijão no Brasil, com 18,1% do total produzido de 3,2 milhões de toneladas. O estado também é o segundo produtor de milho do país. O Projeto Centro-Sul de Feijão e Milho vem contribuindo para aumentar a produtividade conseguida pelos produtores paranaenses. “Mesmo com as adversidades climáticas que impactaram as lavouras e com os reflexos da pandemia que limitou a execução de atividades de difusão em 2020, os agricultores que participam do Projeto aumentaram a produtividade em 1,6 vezes a média do Estado e  2,3 a média nacional na cultura do feijão. No milho, a produtividade ficou em 1,6 vezes a média do Estado, o que mostra a importância desse projeto para fortalecer as pequenas cadeias produtivas no alcance da melhor rentabilidade para essas famílias”, finalizou Kusdra. 

O Projeto
Em 2021, o Projeto Grãos Centro-Sul de Feijão e Milho completa 31 anos de história de uma parceria entre Syngenta e IDR-Paraná. Neste tempo o alvo principal foi o pequeno produtor familiar e a melhoria da produtividade das lavouras, com a demonstração e implantação de novas tecnologias. Os profissionais que atuam no projeto levam ao agricultor boas práticas de produção no campo, ações tecnológicas que auxiliam no manejo, na sustentabilidade e na produtividade das lavouras. 
Os produtores têm a oportunidade de diversificar sua produção  e passam a ter acesso a políticas públicas, contribuindo com o desenvolvimento e a qualidade de vida de suas famílias e com a produção de alimentos seguros. As ações diretas do Projeto já chegaram a 68 municípios paranaenses
 

Fotos: Fotos ilustrativas de  arquivo, tiradas em evento antes da pandemia

Últimas Notícias