Em sua primeira participação na ExpoLondrina depois da incorporação, IDR-Paraná apresenta novidades de tecnologia e sustentabilidade para o campo
31/03/2022 - 14:02

Depois de dois anos sem acontecer por causa da pandemia, a ExpoLondrina volta e traz novidades no espaço da Via Rural. Na 60º edição da feira, a Fazendinha, como também é conhecido o espaço destinado ao agronegócio paranaense, terá novidades de tecnologias e orientações técnicas para uma agricultura cada vez mais sustentável e rica. É a primeira participação do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater) depois da incorporação, da união dos trabalhos de pesquisa e extensão rural para melhorar a vida no campo.

Espaço exclusivo para o Programa RenovaPR (que já investiu mais de R$ 300 milhões em projetos para instalação de energias renováveis), vitrine do Turismo Rural com degustação de bebidas e alimentos da região, unidade expositiva para falar sobre saúde no campo, exposição e informações sobre animais peçonhentos e demonstração de bovinos Purunã - raça paranaense desenvolvida por pesquisadores - são algumas das novidades na Via Rural de 2022, que completa 27 anos.

Todas as atrações e exposições do espaço são organizados em parceria entre IDR-Paraná, Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Sociedade Rural do Paraná (SRP).

Energias Renováveis

Com o aumento na conta de luz os produtores buscam, cada vez mais, por alternativas para geração de energia. Seja por captação solar ou pelo sistema de biogás o programa RenovaPR contribui para que o agricultor consiga fazer este investimento. E quem quiser mais informações pode conversar diretamente com os técnicos do IDR-Paraná no espaço exclusivo do programa dentro da Fazendinha. Além das orientações técnicas, o espaço terá uma exposição com diferentes modalidades de geração de energia. Terá uma instalação completa de energia solar, gerando energia em tempo real; um biodigestor didático em parceria com a UEL; e placas solares com “tracker” ou rastreador solar que segue o movimento do sol.

O “tracker” é um dispositivo que altera a posição dos painéis fotovoltaicos de acordo com a posição do sol para melhor aproveitamento da irradiação solar que chega aos painéis.

Desde que o programa foi lançado mais de 1800 projetos já foram acatados pelo Instituto, um investimento de mais de R$ 300 milhões.

Gerar a própria energia, seja na modalidade solar ou com biogás, é altamente lucrativo. De acordo com o coordenador do projeto, Herlon Goelzer de Almeida, o retorno do investimento sobre o capital investido se dá, em média, entre 42 e 46 meses. No caso de biogás, só considerando a geração de energia elétrica o retorno médio se dá em 36 e 44 meses, mas se considerar também a economia gerada com o uso do biofertilizante que sobra do processo de biodigestão de materiais orgânicos o retorno financeiro pode se dar entre 30 a 34 meses.

Bovinocultura de corte

O tema central da unidade de Pecuária de Corte será o melhoramento genético do rebanho e a qualidade de carne bovina produzida no Paraná por meio de biotécnicas reprodutivas. Será possível conhecer o sistema de análise sensorial que avalia a qualidade da carne.

Terá também a exposição de um lote de bovinos Purunã, raça desenvolvida pela pesquisa paranaense que vem ganhando adeptos em todas as regiões do Brasil.

Purunã é um bovino composto. Isso significa, traduzindo o jargão técnico, que resulta de cruzamentos dirigidos e controlados, neste caso envolvendo as raças Charolês, Aberdeen Angus, Caracu e Canchim. É a primeira raça de bovinos para corte desenvolvida no Estado e também a única criada por um centro estadual de pesquisas no Brasil.

A raça é apropriada a uma ampla gama de criadores, do mais simples ao mais especializado, para manejo em pasto ou confinamento, podendo ser adotada para criação exclusiva ou em cruzamentos com vacas Nelore e aneloradas para terminação.

Turismo - No espaço destinado ao Turismo Rural os visitantes vão se sentir dentro de um bosque. O trajeto passa por uma estação gastronômica com diferentes pratos típicos que serão produzidos para estimular o uso do alimento e fomentar a gastronomia com o uso de matérias-primas regionais.

Passa também pelo Mundo das Cores e Aromas, com degustação de chás e pães e comercialização de flores; pela maquete do circuito Caminhos do Ivaí representando as caminhadas na natureza e pelo jardim sensorial, com um labirinto de sons que remetem ao mundo rural.

O visitante também terá acesso a orientações sobre decoração rural, sobre os roteiros turísticos do estado como a Rota do Queijo e o Caminhos dos Cafés das Mulheres, além de diversas atrações culturais.

Segundo a coordenadora de Turismo Rural, Terezinha Busanello, a intenção é passar orientações técnicas sobre como a oferta de produtos diferenciados, principalmente no turismo gastronômico, pode contribuir para quem trabalha com o turismo na propriedade.

Espaço Saúde HU-UEL

Outra novidade na Via Rural de 2022 é um espaço destinado para falar sobre a saúde no campo. Organizado por uma equipe de professores e alunos da UEL, nesta unidade o visitante terá informações sobre doação de órgãos, cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, sobre parto humanizado e violência obstétrica. Além de ações para conscientização sobre a doação de sangue, a importância da vacinação e sobre os cuidados que ainda devemos ter para prevenção do Coronavírus e outras síndromes respiratórias.

Ainda falando de saúde serão passadas orientações sobre os cuidados em casos de contato ou acidentes com animais peçonhentos.

Bioma Ambiental

E quem passar pela unidade expositiva Bioma Ambiental vai poder conhecer de perto a Saura, uma jiboia – serpente não venenosa que se destaca pelo seu grande porte – de dois metros. Saura vai estar exposta junto com outras espécies de animais e insetos. Nesta mesma unidade será montada também uma maquete para falar sobre educação ambiental com simulação de como os resíduos com destinação incorreta podem contaminar os rios.

Além das unidades expositivas a Fazendinha conta também com um setor de eventos e uma agenda de diversas oficinas e palestras gratuitas. Quem se interessar em participar dos eventos pode fazer a inscrição pelo site do IDR-Paraná ou clicando AQUI.

Reportagem: Francieli Galo